quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Ainda o Twitter - instantes de expressão

Muita gente tem escrito coisas sobre o Twitter, que vão de impressões pessoais sobre o uso e a conveniência de acompanhar outras pessoas (vejam alguns posts, entre milhares: esse meu, um do Nepô e um do Sérgio), seja considerações acadêmicas sobre o papel que a ferramenta tem assumido. Nesse último quesito, ouvi a apresentação da Raquel Recuero sobre algumas conclusões de uma pesquisa que ela vem desenvolvendo.
Entendo que muitas pessoas se incomodem com a avalanche de informação, e nesse sentido, a sensação de submersão no streaming do Twitter não ajuda nem um pouco. Não é exatamente o meu caso, sou usuária ocasional (tipo algumas vezes por semana) e, sabendo que muita água rolou por lá, tenho completa despreocupação de entrar na correnteza do exato momento do login.
Em meio às variadas reflexões, acho que faltou identificar uma face que me interessa. Há uma contribuição que acrescenta às relações na Rede um tipo de conhecimento sobre o outro que não obrigatoriamente se faz presente na blogagem ou em fóruns. Isso vai do gosto musical ao tipo de programa no fim de semana, à sensação de descontração de quem mora na praia, às preferências culinárias e etílicas.
Acho que esses instantes de expressão absolutamente aleatórios possuem uma função importante no estabelecimento de relações mediadas pela Rede. Recuperam alguns matizes humanos de nosso dia a dia que a virtualização do contato sonega.

Etiquetas: ,

4 Comments:

Blogger Sérgio F. Lima said...

Este comentário foi removido pelo autor.

4:20 da manhã  
Blogger Sérgio F. Lima said...

Opa Lilian!

Vou tomar como paralelo as redes que se formam, presencialmente, nos nossos ambientes de trabalho.

Dos vários nós, somente alguns desejamos conhecer mais de perto estas singularidades (gostos, preferências e etc..)

Nas redes não presenciais isto não é diferente... você sempre poderá ter uma mesnagem em pVT sobre estas singularidades

Como se vê, até neste quesito acho o twitter dispensável :-)

[momento humor]
Há 5 estágios na adoção do twiiter, eu estou parado no estágio 1!
5 estágios do twiiter
[/momento humor]

4:23 da manhã  
Blogger Lilian said...

Sérgio,
acho que o bacana da "sala dos professores" é descobrir, inesperadamente, que o professor de física tem um gosto musical próximo ao meu, mas isso vai acontecer por absoluta casualidade. E é essa "casualidade" que acho divertida no Twitter, mesmo quando parte dos comentários ou dos gostos são muito diferentes dos meus.
Alguém ia me mandar uma mensagem em PVT para perguntar se eu tenho filhos? Esse lado da minha existência quase nunca entra na minha blogagem. Ocasionalmente, aparece mencionado no Twitter.
Abço
L.

7:38 da manhã  
Blogger Julieta Sueldo Boedo said...

Olá Lilian,
Muito interessante a sua reflexão! Também tenho acompanhado com interesse os estudos de Recuero e Primo, mas confesso que também sou uma usuária muito ocasional do Twitter e ainda não entendo bem a dinâmica desta rede.
Já cololoquei seu blog no meu reader!
Besos!

10:39 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Get Free Shots from Snap.com/html>