quinta-feira, janeiro 31, 2008

Blogs, edublogs, reflexão e prática

Em tempos que está se falando muito sobre o uso de blogs na educação, vejo dica do Sérgio Lima sobre um artigo bem fundamentado sobre Blogues Escolares, escrito pela Profa. Maria João Gomes da Universidade do Minho e pelo Prof. António Marcelino Lopes da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso.
Vai ser bom avançar nessa discussão - há uma certa névoa sobre o tema.

Aliás, no blog do Sérgio também está a tradução que ele fez do texto "10 usos do seu Edublog em ensino", vale à pena ver.

Etiquetas: ,

4 Comments:

Anonymous Sérgio F. Lima said...

Opa Lilian!

Uma das nossas dificuldades (nós que estamos no dia-a-dia da sala de aula) é sistematizar práticas que possam romper com as hegemonias locais...

Infelizmente ainda temos um trabalho bem solitário, sem muita interação e diálogo... muito em conta da própria dinâmica da escoala.

Documentar e divulgar reflexões sobre novas possibilidades é um dos caminhos possíveis... e experimentar sem medo de errar estes caminhos.

Grande abraço...

7:08 da tarde  
Blogger Lilian said...

hmm,o que vc quer dizer com hegemonias locais?
concordo que a dinâmica da escola é hesitante em relação a partir para a rede - acho que há um resguardo, uma tentativa de "proteção', da mesma maneira que a proteção física está lá para deixar fora os perigos da cidade (ou ao menos tentar...)
experimentar sem medo - vc está certo, mas há várias coisas em jogo, certo?
vamos ver se vc recebe essa resposta sem eu te avisar. vou apostar no debate no blog!

7:37 da tarde  
Anonymous Sérgio F. Lima said...

Opa Lilian!

Eu vi a resposta pois voltei ao blogue :-)

Existe um feed de todos os comentarios do blogue? Não chega ser algi essencial, mas facilita nossa vida :-)

Sobre o que chamo de hegemonia local são todas as práticas existentes por conta da estrutura da escola.

O currículo da escola, os horários da escola, a disposição dos recursos da escola, etc...

Não basta simplesmente o professor desejar mudar, ele tem, que se deparar com tudo isso.

Exemplos: A disposição das carteiras, se um professor deseja mudar pra círculo ele gastará (sendo otimista) 10 minutos no início e 10 minutos no fim para arrumar e (des)arrumar novamente!

O uso dos computadores do laboratório, na minha escola o laboratório é meio sagrado, o aluno tem que preencher papel, agendar, tirar digital (piada) e etc... não é algo incorporado a normalidade da escola!

Se eu desejar fazer um projeto com gps, tenho que, cumprir tudo que está no programa e mais o gps...

Percebe como a super-estrutura da escola cria hegemonias que práticas que são difíceis de se romper?

Se há coisas em jogo, certamente que sim! Mas manter uma estrutura adequada ao século XIX quando se está no século XXI é algo, digamos assim patológico!

Grande abraço

8:36 da manhã  
Blogger Lilian said...

Sérgio,
entendi e concordo. não entendi a que esfera de hegemonia vc estava se referindo.
quanto ao feed para todos os comentários, preciso ver como inserir. ainda não fui atrás de fazer isso, mas não deve ser muito complicado.
abço,

9:02 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Get Free Shots from Snap.com/html>