sexta-feira, junho 20, 2008

Portal dos Professores e Banco de Objetos de Aprendizagem

Entraram no ar estes dias duas iniciativas do MEC para dar apoio à prática profissional de educadores. São o Portal do Professor e o Banco Internacional de Objetos Internacionais.
Trata-se de medidas importantes, num momento em que se fala em formação de um número bastante grande de professores. Por outro lado, seria muito bom ver pronunciamentos mais claros sobre o funcionamento do portal, a lógica da avaliação das propostas submetidas e dos objetos que comporão o banco, para ficar mais fácil tanto buscar conteúdos de interesse quanto submeter nossa contribuição pessoal.
Já me inscrevi como usuária do Portal do Professor (não consegui fazer o mesmo no Banco de Objetos, será que há como?). Ao acessar uma sugestão de aula, tenho possibilidade de classificá-la (de 1 a 5 estrelas), comentá-la ou até editá-la, sendo que neste caso eu figuraria como co-autora da aula. Fiz o teste - alterei uma letra de uma palavra e salvei no "espaço individual". Eu apareço como autora da aula, e o outro professor como autor original. A idéia não é ruim. Na era do remix, faz sentido reconhecer as novas autorias a partir de inspiração de experiências anteriores, mas uma mudança tão minúscula não é digna desse prêmio.
Outras possibilidades que gostaria de ver lá: inclusão de palavras-chave nas aulas criadas, que acompanhariaa a relevante prática de tageamento que a Rede tem disseminado. Isso poderia promover a utilização cruzada de ferramentas (delicious, flickr, youtube), além de facilitar muito a pesquisa.O link para o perfil dos demais participantes, pois isso auxiliaria a promover a interação e colaboração. Um perfil onde eu pudesse ver as aulas e materiais que os professores com quem fizesse contato guardaram, e caso percebesse interesse em comum, poderia aventar a possibilidade de um trabalho conjunto.
Muitas coisas ainda a explorar.
Uma questão de princípio para mim não ficou clara: será que não é essa uma grande oportunidade de se promover a filosofia do Creative Commons, de popularizar a idéia de produção compartilhada, e não Copyright? Por que então o renitente © , com todos os direitos reservados ao Ministério da Educação?
Que venham os aperfeiçoamentos, e que venham também os debates entre os professores, para entendermos melhor como fazer um uso interessante desses espaços.

Etiquetas: , ,

3 Comments:

Anonymous Gina said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

4:38 da tarde  
Anonymous Gina said...

(favor apagar a primeira mensagem, assim fica melhor)

Artigo bem interessante. Aconselho fazer essas sugestões no fórum do Portal do professor: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/interacao/acessar_forum/listar_mensagens.htm?idForum=1

4:40 da tarde  
Blogger Lilian said...

Olá Gina,
você trabalha no Portal do Professor?

4:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Get Free Shots from Snap.com/html>